Powered by free wordpress themes

Home / Notícias / Últimas Notícias / Brasil fecha as eliminatórias com vitória por 3 a 0 e elimina o Chile

Powered by free wordpress themes

Créditos: Reuters

Brasil fecha as eliminatórias com vitória por 3 a 0 e elimina o Chile

A seleção brasileira não tomou conhecimento do Chile nesta terça-feira (10/10), no Allianz Parque. Com boa atuação na etapa final, o time verde e amarelo fez 3 a 0 – com os dois primeiros gols em um intervalo de dois minutos – e tirou o adversário da próxima Copa do Mundo. Paulinho e Gabriel Jesus, duas vezes,  fizeram os gols.

Tudo isso perante 41.008 pessoas presentes nas arquibancadas do estádio do Palmeiras, que recebeu nessa noite seu maior público e também a maior renda da história do futebol brasileiro: exatos R$ 15.118.391,02, superando os R$ 14.176.146,00 de Atlético-MG x Olimpia, pela decisão da Copa Libertadores 2013.

O resultado desta terça deixou o Chile em sexto nas Eliminatórias Sul-Americanas. A equipe ficou com 26 pontos, atrás do Peru, que teve maior saldo de gols. Os peruanos ficaram no empate com a Colômbia em casa e se classificaram à repescagem em busca de vaga no Mundial.

O Brasil, por sua vez, fechou as Eliminatórias com 41 pontos e vai se dedicar apenas à preparação para a Copa do Mundo. No dia 10 de novembro, o time do técnico Tite faz amistoso com o Japão, na França. Quatro dias depois, enfrenta a Inglaterra, em Londres.

BRASIL 3 X 0 CHILE

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 10 de outubro de 2017, terça-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Roddy Zambrano (Equador)
Assistentes: Christian Lescano e Byron Romero (ambos do Equador)
Cartões amarelos: Philippe Coutinho e Neymar (Brasil); Alexis Sánchez e Isla (Chile)
Gols: BRASIL: Paulinho, aos 9, e Gabriel Jesus, aos 11 e aos 47 minutos do primeiro tempo

BRASIL: Ederson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Paulinho, Philippe Coutinho (Roberto Firmino), Renato Augusto (Fernandinho) e Neymar (Willian); Gabriel Jesus. Técnico: Tite

CHILE: Bravo; Isla, Medel, Jara e Beausejour; Aránguiz (Pulgar), Fuenzalida (Puch), Pablo Hernández e Valdivia; Alexis Sánchez e Vargas. Técnico: Juan Antonio Pizzi